Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Infecções Urinárias


A infecção do tracto urinário, mais vulgarmente conhecida como infecção urinária acontece quando se alojam bactérias na bexiga ou nos rins e se multiplicam na urina.

 

As bactérias penetram pelo tracto urinário em sentido ascendente e podem instalar-se em qualquer parte do mesmo, provocando uma infecção que pode ter consequências mais ou menos gravosas de acordo com a estrutura afectada.

 

Assim a infecção urinária abrange a infecção das seguintes estruturas:


• Uretra (uretrite)
• Bexiga (cistite)
• Próstata (prostatite)
• Rim (pielonefrite), sendo esta consideravelmente mais grave que as outras infecções supra identificadas.

 

As infecções urinárias são mais comuns em mulheres do que em homens devido ao facto de as mulheres possuírem uma uretra mais curta, o que permite que as bactérias atinjam a bexiga mais facilmente.

 

No homem, a infecção urinária pode estar associada ao aumento da próstata (hiperplasia prostática benigna), devido à obstrução ou diminuição do fluxo urinário, permitindo que as bactérias se estabeleçam em determinadas áreas e que proliferem.

 

Os sintomas são vários, podendo surgir associados ou isoladamente, nomeadamente:


• Dor e sensação de queimação ao urinar
• Aumento da vontade de urinar, acompanhado de dificuldade, conseguindo apenas expelir algumas gotas de urina
• Poderá haver algum sangramento, o que não é necessariamente sinal de gravidade
• Dor nas costas (normalmente na região lombar)

 

O tratamento promovido pela Medicina Complementar visa em primeiro lugar detectar as causas e envolvências da infecção urinária, que poderão ser nomeadamente:


• Baixa imunidade
• Terreno de predisposição à proliferação de microrganismos patogénicos
• Alimentação propícia à formação de cálculos renais
• Etc.

 

Esta análise é efectuada pelo sistema de Medicina Quântica que permite detectar e registar as frequências emitidas pelos vários elementos do organismo (órgãos, células, vitaminas, minerais, níveis de stress etc.).


A estratégia terapêutica a definir irá depender dos desequilíbrios encontrados nessa mesma análise, podendo passar pelas seguintes vertentes terapêuticas:


• Medicina Quântica
• Homeopatia
• Isopatia
• Medicina Tradicional Chinesa (Acupunctura)
• Fitoterapia

 

Existem medidas simples de prevenção que devem ser tomadas por toda a gente e que assumem ainda mais importância quando já se sofreu pelo menos uma vez de uma infecção urinária, nomeadamente:

 
• Ingestão de 1,5L a 2L de água por dia
• Urinar sempre que se sentir vontade
• Urinar antes de dormir
• Lavar sempre as mãos antes e depois de urinar
• Durante a menstruação trocar os pensos com alguma frequência, pois o sangue que fica reservado é um bom meio de proliferação de bactérias
• Entre outras

 

Apesar da infecção urinária ser causada sobretudo por bactérias, também os fungos e outros microrganismos podem infectar o tracto urinário.


Em termos bacterianos é a bactéria Escherichia coli, que se encontra na flora intestinal, a maior causadora deste tipo de infecção.


A intensidade da infecção e dos respectivos sintomas depende da imunidade da pessoa, bem como da virulência (capacidade patogénica) e quantidade de bactérias instaladas.


As pessoas que mais riscos correm de desenvolver a infecção são:

 
• Mulheres
• Pessoas com Diabetes mellitus
• Mulheres que usam diafragma como método contraceptivo
• Pessoas com histórico de cálculos renais (pedras nos rins)
• Pessoas submetidas à passagem de sonda vesical
• Homens com hiperplasia da próstata
• Idosos
• Todas as pessoas cujo sistema imunitário se encontre debilitado

 

Para mais informações, contacte a nossa Recepção e saiba tudo o que podemos fazer pela sua Saúde